Transferência de Embriões consiste na técnica de transferir embriões saudáveis para mulheres que denomina-se receptoras. A transferência de embriões é utilizada nos casos onde a receptora possui algum problema de fertilização e reprodução.

O primeiro passo para a técnica de transferência de embriões é a aplicação de hormônios específicos na pessoa que sofrerá esse tipo de procedimento. Esses hormônios tem a finalidade de liberar vários óvulos ao invés de apenas um. Com o avanço da ciência é possível que casais que sofrem com o problema de infertilidade consigam obter êxito por intermédio de técnicas como a de transferência de embriões.

Como em toda gestação, o acompanhamento médico é fundamental para que tudo se mantenha dentro do planejado pela equipe médica que trabalhou em cima da transferência de embriões.

A técnica mais comum utilizada na transferência de embriões é a fertilização “in vitro. Tal técnica baseia-se na estimulação dos ovários da mulher, por meio de hormônios destinados a este fim, tendo como objetivo desenvolver vários óvulos ao invés de um só. Em seguida ocorre a aspiração destes óvulos para a fertilização com os espermatozoides que foram colhidos do parceiro.

Após este procedimento, estes óvulos que foram unidos aos espermatozoides são encaminhados a estufas que simulam o organismo da mulher. Depois de aproximadamente três a cinco dias, são escolhidos os melhores embriões e assim ocorre a transferência de embriões para o útero da futura mãe.

A futura mãe deve ter cuidados, nos primeiros meses de gravidez, pois este procedimento de transferência de embriões é um pouco delicado e deve ter acompanhamento médico para que tudo ocorra bem ao longo da gestação.